Submissões abertas para o dossiê "Curso de Pedagogia no Brasil: tensões, controvérsias e perspectivas"

11-09-2020

“Curso de Pedagogia no Brasil: tensões, controvérsias e perspectivas”

 Historicamente, o curso de Pedagogia no Brasil, tem uma trajetória marcada por disputas de diferentes projetos formativos, notadamente pela contenda em torno da identidade e da organização do curso, expressa na formação que oferece, no campo de atuação desse profissional e no lócus dessa formação.

Após um longo período de debates, controvérsias legais e discussões epistemológicas as vigentes Diretrizes Nacionais Curriculares para o Curso de Pedagogia de 2006, sistematizou a docência como identidade e princípio norteador, conforme consensuado pelo movimento dos educadores, agregada à possibilidade de construção e requerimento de conhecimentos pedagógicos em diferentes modalidades e espaços educativos tendo a gestão e a pesquisa como elementos constituintes.

As atuais Diretrizes Nacionais para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica e Base Nacional Comum para a Formação Inicial, instituídas pela Resolução n.02/2019, contudo, abrem caminho para a fragmentação do curso de Pedagogia, além de segmentar a gestão da docência e silenciar sobre a pesquisa como princípio formativo.

Este dossiê visa reunir estudos de pesquisadores que possuem um acúmulo histórico e investigativo sobre a Pedagogia como campo de conhecimento e como campo profissional e seus diferentes mecanismos de regulação, com vistas a analisar criticamente a proposta apontada pela Resolução n. 02/2019 desvelando, assim, suas controvérsias, tensões e perspectivas.

A questão que percorre o presente Dossiê, portanto, é: Quais são as implicações da Resolução CNE/CP n° 02/2019 para o curso de Pedagogia?