FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM TEMPOS DE BNCC: UM OLHAR A PARTIR DO CAMPO DO CURRÍCULO

  • Rita de Cássia Prazeres Frangella
Palavras-chave: Formação de professores, Políticas curriculares, Discurso

Resumo

A partir de pesquisa desenvolvida sobre política pública que tem como ação prioritária a formação de professores alfabetizadores em serviço, o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa/PNAIC (BRASIL, 2012), tenho discutido o imbricamento das proposições de políticas de formação de professores também como produção curricular. Defende-se outra perspectiva para analisar essa relação: formação e políticas curriculares como articulação em meio à luta por significação na produção de políticas públicas. Argumenta-se que o deslocamento de significantes como formação, currículo, qualidade se articulam na produção de um discurso que significa o investimento na formação de professores como instituintes de políticas curriculares. A investigação infere sobre a produtividade dessa articulação, que se constitui na ambivalência discursiva que torna o político possível. Esse estudo visa discutir os sentidos de currículo e formação que se pretende hegemonizar.

Publicado
20-09-2020