TRABALHO, RAZÃO COMUNICATIVA E TEORIA DO VALOR

Notas sobre a integração pós-industrial em Jürgen Habermas

Palavras-chave: Sociedade Pós-Industrial, Interação, Trabalho Humano, Interação Política

Resumo

O artigo analisa as noções de sociedade pós-industrial referendado pelos escritos do filósofo alemão Jürgen Habermas. São apresentados e debatidos os fundamentos da noção de integração, bem como os direcionamentos para a ruptura com a razão instrumental e emergência do modelo de razão comunicativa, anunciando a integração das lutas sociais aos canais de participação estabelecidos institucionalmente. Para tal, reconstroem-se os argumentos utilizados pelo filósofo para compreender a transição da sociedade industrial para a sociedade pós-industrial e as questões referentes ao trabalho. Finalmente, são debatidas algumas das ambivalências presentes na crítica de Habermas à teoria do valor-trabalho de Karl Marx,  no que diz respeito a desassociação do mundo do trabalho com a emancipação social, assumindo uma raiz descentralizada e discursiva quanto às capacidades de ação social.

Biografia do Autor

{$author}, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Brasil

Doutor em Democracia no Século XXI pelo Centro de Estudos Sociais da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (CES/FEUC/UC). Atua como professor na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmente, desenvolve estágio de Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Araraquara).

Referências

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.

BELL, Daniel. O Advento da sociedade pós-industrial: uma tentativa de previsão social. São Paulo: Cultrix, 1977.

BELL, Daniel. O fim da ideologia. Brasília: Ed. UnB, 1980.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

CALLINICOS, Alex. The Resources of Critique. London: Polity, 2006.

CALLINICOS, Alex. Contra el Posmodernismo. Buenos Aires, Ediciones RYR, 2011.

GORZ, André. Adeus ao Proletariado: Para além do socialismo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1986.

HABERMAS, Jürgen. The Theory of Communicative Action. Vol. 1: Lifeworld and System: A critique of Functionalist Reason. Boston: Beacon Press, 1985.

HABERMAS, Jürgen. Toward a Rational Society: Student protest, Science and Politics. Boston: Beacon Press, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Técnica e Ciência como Ideologia. Lisboa: Edições 70, 2001.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do agir comunicativo, 2. Sobre a crítica da razão funcionalista. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

LÖWY, Michel. As Aventuras de Karl Marx contra o Barão de Munchhausen: Marxismo e positivismo na sociologia do conhecimento. São Paulo: Editora Cortez, 1996.

MARX, Karl. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

MARX, Karl. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo Editorial, 2011.

MÉSZÁROS, István. O Poder da Ideologia. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

OFFE, Claus. Capitalismo desorganizado: transformações contemporâneas do trabalho e da política. São Paulo: Brasiliense, 1989.
Publicado
25-05-2020
Como Citar
ALMADA, P. E. TRABALHO, RAZÃO COMUNICATIVA E TEORIA DO VALOR. RTPS - REVISTA TRABALHO, POLÍTICA E SOCIEDADE, v. 5, n. 8, p. p. 409-424, 25 maio 2020.