A FUNCIONALIDADE IDEOLÓGICA DAS CONCEPÇÕES E PERCEPÇÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Palavras-chave: Educação Profissional, Ideologia, Docente, Classe Dominante

Resumo

O presente texto resulta de pesquisa exploratória em instituições de ensino técnico de nível médio que buscou compreender a percepção de docentes (professores e coordenadores de curso) acerca de aspectos da formação profissional e mundo do trabalho para os estudantes. Simultaneamente, também foi realizado levantamento de publicações acadêmicas e jornalísticas no sentido de captar algumas das principais ideias centrais sobre a Educação Profissional, por parte de pesquisadores e organizações vinculadas à classe dominante burguesa. Resgatamos o conceito de ideologia no sentido de discutir sua funcionalidade na formação das percepções a partir das relações sociais vigentes. A análise realizada concluiu que as concepções dos interlocutores a respeito da formação profissional e do mundo do trabalho não estão em sintonia, mas que a ideologia é operada no sentido de tornar crível formulações que ocultam e invertem aspectos da base material.

Biografia do Autor

Bruno Gawryszewski, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRRJ). Atua como professor de Educação Brasileira no Departamento de Administração Educacional da Faculdade de Educação da UFRJ, onde integra o quadro docente do Programa de Pós-Graduação em Educação. É membro do Grupo de Pesquisas Coletivo de Estudos em Marxismo e Educação (COLEMARX), sediado na Faculdade de Educação da UFRJ.

Maria Carolina Pires de Andrade, Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGE/UFRJ), Brasil

Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É membro do Grupo de Pesquisa Coletivo de Estudos em Marxismo e Educação (COLEMARX).

Referências

ANDRADE, M. C. P; GAWRYSZEWSKI, B. Desventuras da educação brasileira e as ‘reformas’ atuais: educar para a produtividade do trabalho. Eccos, São Paulo, n. 47, p. 105-125, set./dez. 2018.

BASSI, Marina; BUSSO, Matías; URZÚA, Sergio; VARGAS, Jaime. Desconectados: habilidades, educação e emprego na América Latina. Washington: BID, 2012.

BANCO MUNDIAL. Emprego e crescimento: a agenda da produtividade. Brasília: Grupo Banco Mundial, 2018.

BERNARDIM, Márcio Luiz; SILVA, Monica Ribeiro. Juventude, escola e trabalho: sentidos da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio. Educação em Revista, v. 32, n. 1, p. 211-234, jan./mar. 2016.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>, acesso em 5 dez. 2017.

BRASIL. Decreto nº 2.208, de 17 de abril de 1997. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 1997, 14 ago.1997. Disponível em . Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008.

Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2008, 30 dez. 2008. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm>. Acesso em 10 jun. 2018.

BRASIL. Lei nº 12.513, de 26 de outubro de 2011.

Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2011, 27 out. 2011. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12513.htm>. Acesso em 10 jun. 2018.

BRASIL. Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2016, 23 set. 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/mpv/mpv746.htm. Acesso em: 08 maio 2020.

BRASIL. Lei nº 13.415/2017, de 16 de fevereiro de 2017. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 2017, 17 fev. 2017. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13415.htm>. Acesso em: 21 jul. 2017.

CASTRO, Cláudio Moura. O secundário: esquecido em um desvão do ensino? Texto para discussão. Brasília, DF: INEP, 1997.

CNI. Confederação Nacional da Indústria. Falta de trabalhador qualificado. Sondagem Especial. Ano 20, n. 76. Brasília: CNI, 2020.

EAGLETON, Terry. Ideologia. Uma introdução. São Paulo: UNESP, Boitempo, 1997.

IASI, Mauro. Educação e consciência de classe: desafios estratégicos. Perspectiva, Florianópolis, v. 31, n. 1, p. 67-83, jan./abr. 2013.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Educação e qualificação profissional: 2014. Rio de Janeiro: IBGE, 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise da condição de vida da população brasileira. 2019. Rio de Janeiro: IBGE, 2019.

IPEA. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Brasil: o estado de uma nação. Rio de Janeiro: IPEA, 2006.

LIMA, Marcelo; MACIEL, Samantha Lopes; PAZOLINI, Michele. Políticas de Estado versus políticas de governo. Revista Trabalho, Política e Sociedade, vol. 4, n. 6, p. 69-84, jan./jun. 2019.

LUCCHESI, Rafael. ‘O sistema acaba acentuando a exclusão social’. [Entrevista concedida a] Renata Mariz. O Globo, Sociedade, publicado em 16 de novembro de 2016, p. 30. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/o-sistema-educacional-acaba-acentuando-exclusao-social-diz-membro-do-cne-20483940. Acesso em: 4 jul. 2019.

MACHADO, Lucília. Politecnia, escola unitária e trabalho. São Paulo: Cortez Editora, Autores Associados, 1989.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MÉSZÁROS, István. O poder da ideologia. São Paulo: Boitempo, 2004.

AMOROSO NETO, Victorio; MENEZES FILHO, Naercio; KOMATSU, Bruno Kawaoka. Os efeitos da Educação Profissional e do Pronatec sobre os salários. Policy Paper, Insper, n. 25, set. 2017.

GUEDES, Paulo. Paulo Guedes defende que o Brasil tenha a sua ‘perestroika’. [Reportagem assinada por] O Globo. O GLOBO, Economia, publicada em 11 de fevereiro de 2019. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/paulo-guedes-defende-que-brasil-tenha-sua-perestroika-23444042. Acesso em: 8 fev. 2020.

OLIVEIRA, Ramon. Ensino médio e educação profissional – reformas excludentes. Educar em Revista, n. 20, p. 279-298, 2002.

REIS, Mauricio Cortez; AGUAS, Marina. Educação Profissional, exigências da ocupação e rendimentos do trabalho no Brasil. Texto para discussão, n. 2446. IPEA: Brasília/DF, 2019.

SCHWARTZMAN, Simon; CASTRO, Claudio Moura. Ensino, formação profissional e a questão da mão de obra. Ensaio: avaliação e políticas públicas em Educação, v. 21, n. 80, p. 563-624, jul./set. 2013.

SIMÕES, Carlos Artexes. Juventude e educação técnica: a experiência na formação de jovens trabalhadores do Colégio Professor Horácio Macedo/CEFET-RJ. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2007.
Publicado
25-05-2020
Como Citar
GAWRYSZEWSKI, B.; ANDRADE, M. C. A FUNCIONALIDADE IDEOLÓGICA DAS CONCEPÇÕES E PERCEPÇÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. RTPS - REVISTA TRABALHO, POLÍTICA E SOCIEDADE, v. 5, n. 8, p. p. 257-277, 25 maio 2020.