Educação Científica e Arte em Ubiquidade: Agora eu não saio do museu quando estou no ônibus ou aprendendo com e sobre arte em espaços de hipermobilidade.

Agora eu não saio do museu quando estou no ônibus ou aprendendo com e sobre arte em espaços de hipermobilidade.

  • Maria Emilia Sardelich Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Palavras-chave: Educação científica., Arte, Ensino de arte, Ubiquidade

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir as possibilidades da aprendizagem com e sobre Arte na formação docente com artefatos da cibercultura móvel e ubíqua.  Em abordagem narrativa e a partir do enquadramento teórico dos modos de endereçamento, debate sobre as camadas de endereçamento envolvidas no plano de formação, artefatos e performance docente. Apresenta uma experiência em camadas: a da docência que experimenta a prática compartilhada com licenciandas em Pedagogia, e a dos possíveis efeitos dessa experimentação. Indica as possibilidades de deslocamento dos espaços tradicionais para se aprender com e sobre arte, a escola e o museu, expandindo seus limites para as redes sociais e outros aplicativos, como também o exercício das funções artísticas de escolha e legitimação da produção artística contemporânea.

Publicado
18-09-2020
Seção
Educação Matemática e Científica na Cibercultura